segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Sobre a estrada sombria vejo pequenas vilas com fogueiras ainda em brasa  , assim como um deserto que envolve um  coração e me faz deixar tudo de lado entregando todo meu sentimento soturno e sombrio aos encantos da Lua e dos acordes do réquiem onde minha alma se entrega aos encantos da Floresta Negra .
Entre lápides  , estátuas de mármore que simboliza o descanso eterno daqueles que um dia acreditaram em alguma coisa que por si só fui deixando tudo isso de lado .Ao senti a neve cair sobre me caminho que na soturna agonia escuto lamentos de um passado distante que fez parte de um mundo que resolvi deixar no  esquecimento e apenas viver um dia após o outro como se fosse os últimos momentos dessa vida !

terça-feira, 6 de junho de 2017

 Sobre o som da chuva deixo o destino escolher seu próprio destino,assim como as pegadas que fui deixando ao longo do caminho sombrio de uma natureza lúgubre e sem saber o que iria achar daqui para frente. Na maioria das vezes deixei-me levar pelo som dos ventos que aos poucos iriam mostrando  pequenas vilas com uma historia de dor e sofrimento e uma cultura que tentava descobrir onde poderia descansar minha alma e mente pois era o que me importava naquele momento . Vinde a mim novas culturas e descobertas onde jamais imaginei que acharia respostas de todas minhas perguntas .

  Caí a noite o frio intenso se mistura ao aroma das Rosas Negras que por si só trazem um mistério entre  árvores secas pelo início da quedas das folhas que anunciam o outono fúnebre entre lápides e esculturas de mármore.